Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora:

04
No comando: BAND CORUJA

Das 00:00 as 05:00

09
No comando: BAND BOM DIA

Das 05:00 as 05:59

10
No comando: A HORA DO RONCO

Das 06:00 as 08:59

02
No comando: MANHÃ SHOW

Das 09:00 as 10:59

HORACHEIA
No comando: Hora Cheia 1ª Edição

Das 11:00 as 12:00

03
No comando: QUEM AMA NÃO ESQUECE

Das 11:00 as 12:00

No comando: #Super6

Das 13:00 as 13:59

01
No comando: TARDE DA BAND

Das 14:00 as 16:00

HORACHEIA2
No comando: Hora Cheia 2ª Edição

Das 15:00 as 16:00

06
No comando: TOCA TODAS

Das 16:00 as 17:00

05
No comando: BAND BRASIL

Das 18:00 as 19:00

HORACHEIA3
No comando: Hora Cheia 3ª Edição

Das 20:00 as 21:00

11
No comando: CONSULTÓRIO SENTIMENTAL

Das 20:00 as 21:00

07
No comando: TOCA TODAS

Das 20:00 as 21:00

08
No comando: BAND LOVE

Das 22:00 as 24:00

Limpar banheiro por WiFi grátis? 22 mil pessoas aceitaram

Compartilhe:
MOLDE FOTO copiar

Talvez você consiga se enxergar em uma situação como essa: chegar em um lugar que tem acesso WiFi gratuito, preencher um cadastro digitando vários dados pessoais e simplesmente rolar a barra do termo de serviços até o final para clicar em confirmar e começar a curtir a oferta. Parece algo simples, mas uma empresa mostrou que é fácil enganar pessoas dessa forma.

Em um experimento para mostrar que diversas pessoas não se atentam a termos que estão contidos nesses contratos, a Purple (empresa britânica que fornece WiFi gratuito na região) adicionou uma pequena brincadeira que muitas pessoas sequer perceberam: em troca do acesso gratuito, elas concordaram em prestar serviço comunitário por mil horas.

O usuário pode ser convocado, como a Purple desejar, a prestar mil horas de serviço comunitário. Isso pode incluir uma das seguintes opções: limpar dejetos de animais de parques públicos, fornecer abrigo a cães e gatos perdidos, liberar passagem em bloqueios de esgoto manualmente, limpar banheiros em festivais e eventos, lustrar conchas de caracol para ficarem brilhantes e remover chicletes das ruas

WiFi grátis? Às vezes pode não ser exatamente o que parece…

Nem todos caíram…

Curiosamente, apenas uma pessoa percebeu a maluquice bolada pela equipe da Purple e não aceitou os termos. Em contrapartida, outras 22 mil sequer prestaram atenção nisso e poderiam se complicar muito caso houvesse algo real nesse texto.

Curiosamente, apenas uma pessoa percebeu a maluquice bolada pela equipe da Purple

“Usuários de WiFI precisam ler os termos quando eles estão se registrando para acessar uma rede. Com o que concordaram, que tipo de informação estão compartilhando e que tipo de permissão estão dando às empresas? Nossa experiência mostrou que é muito fácil marcar uma caixa e consentir com algo que não é justo”, mencionou Gavin Wheeldon, diretor-executivo da Purple.

Fonte: TecMundo

Deixe seu comentário:

Eventos

Promoções

Facebook